Visita i3S – Segurança em Laboratório

Realizou-se ontem a primeira visita alusiva ao tema Segurança em Laboratório para alunos do 11º ano do curso Técnico Auxiliar de Saúde da Escola Secundária Carolina Michaelis.

Joana Correia da Health, Safety and Quality Unit conduziu os alunos a uma profunda aprendizagem sobre as normas e condutas necessárias para todos os profissionais, que em contexto de trabalho ou estudo, contactem com zonas como os laboratórios (com os diferentes níveis de segurança) ou áreas potencialmente perigosas, cujas falhas na segurança individual ou de grupo sejam prejudiciais.

Na visita ao laboratório Biocomposites, os alunos perceberam como são organizados os reagentes (Ácidos/Bases), quais as condições ótimas de utilização de uma Hote, as diferenças dos contentores para resíduos (cortantes/perfurantes; líquidos; risco biológico), os chuveiros e lava olhos, entre outros equipamentos e sinaléticas.

Sendo uma visita bastante técnica e dirigida , revelou-se fundamental para cimentar os conhecimentos adquiridos, num contexto real.

 

Até breve.

Advertisements

Visita i3S – Modelos Animais em investigação básica e biomédica

Realizou-se ontem, no i3S, mais uma visita integrada no Programa Educativo alusiva à linha de investigação Neurobiologia e Doenças Neurológicas.  Os alunos da Escola Secundária Soares de Basto estiveram à conversa com a investigadora Carla Lopes, do grupo Glial Cell Biology que abordou de uma forma clara a temática dos modelos animais na investigação. Como modelo animal, usa as Drosophila melanogaster (vulgarmente designadas por mosca do vinagre), estudadas por Thomas Morgan (Prémio Nobel da Medicina em 1933) são seres vivos, cujo ciclo de vida é curto, têm baixo custo de manutenção e facilidade de manuseamento entre outras características conferindo-lhes vantagens relativamente a outros modelos animais.

IMG_6444
Drosophila melanogaster (mosca do vinagre)

O grupo de alunos teve igualmente a oportunidade de visitar o laboratório Nanobiomaterials for targeted therapies onde as investigadoras Juliana Alves e Isabel Amaral explicaram o tipo de investigação que desenvolvem.

Como complemento da visita, há a possibilidade de conhecer um das plataformas científicas do i3S, cuja importância é amplamente reconhecida quer interna como exteriormente. Genomics, através da investigadora Mafalda Rocha, permitiu aos alunos contactarem com tecnologia de ponta no que respeita à sequenciação de ADN, por exemplo.

Até breve.

Quando um investigador vai à Escola

Para além do concorrido programa de visitas ao i3S, há uma vertente de divulgação igualmente útil e que tem sido bastante requisitada.

Os Embaixadores de Ciência do i3S desempenham um papel crucial na aproximação da investigação ao quotidiano dos alunos. Ter um investigador na sala de aula, num contexto informal a falar sobre neurobiologia, cianobactérias, cancro, biomateriais, genética ou divisão celular enriquece a aprendizagem.

Algumas escolas partilham connosco a sessão do investigador, o que nos deixa bastante orgulhosos: Colégio Júlio Dinis: I e II; Escola Secundária Águas Santas (foto abaixo).

IMG_3440
Paulo Oliveira, investigador i3S/Bioengineering & Synthetic Microbiology

Estamos empenhados em dar voz aos nossos embaixadores… por isso, sempre que tiveres um investigador do i3S na tua escola, partilha a experiência para o nosso email: escolas@i3s.up.pt

Obrigada!

Até breve.

 

Visita do Colégio Luso-Francês

O 2º período letivo no i3S iniciou hoje com a visita de um grupo de alunos do 12º ano do  Colégio Luso-Francês.

O tema da visita foi subordinado à linha de investigação Neurobiologia e Doenças Neurológicas e esteve a cargo da investigadora Ana Seixas do grupo de investigação Glial cell biology que numa conversa com os alunos abordou o tema da Neurobiologia através de uma cativante apresentação – “Comer, Orar, Amar: a alta velocidade pelo sistema nervoso”. Seguiu-se a visita ao laboratório Nerve regeneration, onde os alunos tiveram a oportunidade de visualizar ao microscópio células de uma linha neuronal. Esta visita contou com a colaboração das investigadoras e alunas de doutoramento Jéssica Eira e Marina Silva. Por fim, e para abranger também uma das plataformas científicas do i3S, a Catarina Meireles da Translational Cytometry explicou aos alunos todas as aplicabilidades da técnica de citometria.

Paralelamente à componente científica, foi também abordada a génese do i3S, numa breve comunicação sobre o instituto.

Aproveitamos para desejar a todos um excelente 2º período de aulas.

Até breve.

 

 

Prémios ATG (All Time GABBAs)

Já em 2018 e com o arranque do 2º período para tantos alunos e professores, venho falar-vos das últimas notícias de 2017.

Certamente já ouviram falar dos programas de Verão do i3S no qual se insere o Ciência Viva no Laboratório.  Paralelamente a esta iniciativa e pelo segundo ano consecutivo, foi lançado um concurso direccionando a todos os alunos participantes no Ciência Viva no Laboratório a nível nacional – O Prémio ATG – All Time GABBAs (Graduate Program in Areas of Basic and Applied Biology).

A excelente notícia a fechar o ano de 2017 foi que a vencedora do primeiro prémio ATG foi a aluna Sílvia Rocha que realizou o estágio no i3S/grupo Expression Regulation in Cancer sob orientação da investigadora Patrícia Oliveira, em colaboração com Ana Valente e Sara Teles.

Este é um excelente incentivo aos futuros alunos que tenham a ambição de participar no estágio e começar o seu percurso na investigação científica.

Parabéns Sílvia!

Feliz 2018.

SilviaRocha_ATG

 

 

Visita da Escola Secundária Soares de Basto

De Oliveira de Azeméis chegou um grupo de alunos do 12º ano para a última visita do Programa Educativo/i3S do 1º período letivo.

Subordinada à linha de investigação Neurobiologia e Doenças Neurológicas, os alunos assistiram à palestra do investigador Paulo Aguiar do grupo NanoBiomaterials for Targeted Therapies. Físico, de formação académica, distanciou-se das doenças que afetam  o sistema nervoso e através de modelos matemáticos e computações neuronais, cativou os alunos pelo quão diferente foi a abordagem do tema.

Seguiu-se a visita ao laboratório – UNIGENE: Unit for Genetic & Epidemiological Research on Neurological Disorders em simultâneo com o CGPP – The Center for Predictive and Preventive Genetics através da Isabel Alonso e Susana Sousa.

 

Até breve.