Lista de Embaixadores*

* Na área do Porto

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

AmorimBWAntónio Amorim

É Professor Catedrático do Departamento de Biologia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e lidera o grupo Population Genetics & Evolution. A sua investigação centra-se na genética (pura e aplicada) de populações e evolução. É diretor do programa de doutoramento GABBA e do mestrado em Genética Forense da Universidade do Porto.

Tema da palestra: As origens das Espécies

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

AnaMagalhãesBWAna Magalhães

É licenciada em Bioquímica pela Universidade do Porto e desenvolveu o projeto de doutoramento no Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (Ipatimup) e na Umeå University (Suécia), tendo-se doutorado em Biomedicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Contribuiu para a compreensão dos mecanismos moleculares usados pela bactéria Helicobacter pylori para colonizar o estômago bem como para o desenho de estratégias de terapia alternativas que visam bloquear a adesão desta bactéria à mucosa gástrica.

Atualmente é investigadora de pós-doutoramento no grupo Glycobiology in Cancer onde desenvolve um projeto que procura compreender como alterações da glicosilação das células do cancro gástrico contribuem para modificar a sua interação com as células vizinhas e microambiente.

Tema da palestra: A bactéria Helicobacter pylori e o Cancro gástrico

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

APaulaPegoAna Paula Pêgo

O fascínio pelo sistema nervoso aliado à vontade de aplicar os princípios da engenharia à medicina levaram-na a trabalhar na conceção de novos biomateriais para aplicação na área das neurociências. Doutorou-se em Química de Polímeros e Biomateriais na Universidade de Twente (Países Baixos) tendo regressado a Portugal em 2003 para se juntar ao INEB, onde lidera o grupo nanoBiomaterials for Targeted Therapies que, tirando partido da nanotecnologia, se dedica ao desenho de estratégias para a promoção da regeneração de tecido, com um especial foco no tecido nervoso.

Tema da palestra: Nanotecnologia/Nanomedicina

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

bsarmentoBruno Sarmento

Licenciado em Ciências Farmacêuticas e doutorado em Tecnologia Farmacêutica pela Universidade do Porto, passou pelo Canadá, Dinamarca e Espanha, e tem tido experiências de ensino e investigação em vários países. Atualmente, é investigador no i3S, onde lidera uma equipa que se dedica à criação e validação de nanossistemas para administração dirigida de fármacos, com interesse em diversas patologias cancerígenas, infeciosas e metabólicas.
O desenvolvimento de novos fármacos, cada vez mais eficientes e seguros, tem sido o garante da prevenção e tratamento de doenças que afetam a humanidade, e assegurado a melhoria da nossa qualidade de vida. Contudo, a sua administração adequada, personalizada e dirigida aos órgãos-alvo só é possível com sistemas de administração que modulem a sua distribuição no organismo.

Tema da palestra: Fármacos: do desenvolvimento à administração

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


CarolinaLemosCarolina Lemos

Carolina Lemos é licenciada em Biologia e em 2009 concluiu o doutoramento na área da Epidemiologia e Genética da Enxaqueca. Atualmente debruça-se sobre o estudo de modificadores genéticos da idade de início da paramiloidose, mais conhecida por doença dos pezinhos e fatores de suscetibilidade associados a doenças complexas. É professora de Genética no ICBAS.

Tema da Palestra: A importância da Genética no dia-a-dia. A Genética e o que somos. As doenças genéticas e os mecanismos complexos associados à susceptibilidade de muitas doenças comuns.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


catarinaleitepereiraCatarina Leite Pereira

Licenciada em Biologia pela Faculdade de Ciências da UP, interessou-se pela engenharia biomédica, biomateriais e a regeneração de tecidos, tendo posteriormente ingressado no mestrado de Engenharia Biomédica da Faculdade de Engenharia da UP. Tem desenvolvido trabalho na área da coluna, em particular nas patologias associadas ao disco intervertebral. Iniciou em 2013 o doutoramento em Ciências Biomédicas no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da UP, numa colaboração entre o Instituto de Engenharia Biomédica (INEB) e a AO Foundation em Davos na Suiça. O desenvolvimento de novas terapias para regeneração do disco intervertebral com recurso a células estaminais e biomateriais como plataformas de libertação controlada de fatores de recrutamento e/ou fármacos para o disco, foi o tema do trabalho. Atualmente integra a equipa Microenvironments for New Therapies do I3S, como pós-doutorada. Neste seu percurso tem participado em diversas iniciativas de divulgação de ciência para diferentes públicos: ensino básico e secundário

Tema da palestra: Como cuidar do nosso esqueleto? Qual a importância e função dos discos na nossa coluna? O que faz a Engenharia Biomédica para melhorar a saúde do nosso esqueleto?

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


CatarinaPachecoCatarina Pacheco

Após a licenciatura esteve envolvida no isolamento de estirpes do solo com potencial para uso em bioremediação. No doutoramento abordou o stress oxidativo induzido por cádmio em bactérias (E. coli) e em 2008 integrou um projeto com o objetivo de criar um chassis cianobacteriano capaz de acomodar módulos sintéticos para melhorar a produção de hidrogénio.

Tema da palestra: Biologia Sintética: a engenharia genética radical – pretende explicar o que é Biologia Sintética, os ramos de investigação e os mais recentes progressos na área.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


ClaudioSunkelClaudio Sunkel

Claudio Sunkel é diretor do IBMC desde 2009. Antes de chegar a Portugal viveu em Inglaterra onde iniciou a carreira de investigação e fez o doutoramento em genética do desenvolvimento. No IBMC continuou a dedicar-se a esta área, particularmente à compreensão dos mecanismos de divisão das células. É também professor no ICBAS onde ensina Biologia Celular.

Tema da palestra: A definir com a escola

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


cristinabwCristina Ferrás

Licenciada em Biologia pela Universidade de Aveiro (2001). Concluiu o doutoramento em Biologia Humana na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) no ano de 2007. Durante o doutoramento estudou os mecanismos moleculares envolvidos na meiose, desenvolvendo o trabalho no Instituto Português de Oncologia (IPO), Ipatimup e FMUP. Teve ainda a oportunidade de trabalhar em parceria com o instituto Karolinska na Suécia e com o LUMC na Holanda.
Entre 2007 e 2010 realizou o pós-doutoramento no LUMC estudando os mecanismos de reparação do DNA. Regressou a Portugal para integrar o Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC). Atualmente, no Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S) é Investigadora FCT e interessa-se pelo papel da transcrição durante a mitose.

Tema da palestra:  Mapear os caminhos da reprodução

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


CristinaVieiraCristina Vieira

Tem contribuído para a caracterização dos genes que impedem a  auto-fecundação nas plantas com flores hermafroditas, como estes genes interatuam, coevolvem, e  de que forma a presença deste sistema afeta a diversidade do genoma, e consequentemente características importantes, como por exemplo, a resistência a parasitas.

Tema da palestra:  O sucesso “inesperado” das plantas com flores hermafroditas

Ou a definir com a escola
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


fernandojorgemonteiro_clip_image002Fernando Jorge Monteiro

Doutorado em Engenharia de Materiais e Professor catedrático da FEUP, é também investigador e coordenador do grupo de investigação Biocomposites do i3S. Desenvolve há cerca de 30 anos investigação em Biomateriais e as suas principais áreas de atividade científica incluem:
-Biomateriais, em particular compósitos bioativos baseados em polímeros naturais e cerâmicos nanofásicos para libertação controlada de fármacos e regeneração de tecidos;
-Superfícies de biomateriais condicionadas através da química e da topografia para regeneração de tecidos
-Nanomateriais para identificação seletiva de células e bioimagem;
-Interações de Scaffolds com proteínas e outras moléculas para estudos de cancro e de medicina regenerativa.

Tema da Palestra:  Os Biomateriais e suas aplicações em próteses, implantes e novos dispositivos para regeneração de tecidos

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


IsabelAlonsoIsabel Alonso

Estuda doenças neurológicas, em particular as doenças de Huntington e de Parkinson. A sua investigação foca-se na pesquisa de mutações, de modificadores genéticos e na caracterização dos mecanismos patogénicos associados a estas doenças.

Tema da Palestra:  DNA e doenças neurológicas – pretende dar a conhecer as principais figuras que ao longo do tempo contribuíram para a descoberta da estrutura da molécula de DNA e a contribuição que têm alterações no DNA para várias doenças neurológicas.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

JoanaCaldeira150Joana Caldeira

Licenciada em Microbiologia. Durante o doutoramento em Biomedicina (iniciado em Sevilha), dedicou-se ao estudo de novos genes associados ao cancro gástrico, tendo utilizado como modelo a mosca da fruta. No pós-doutoramento está a trabalhar na área da Regeneração, tendo como foco as alterações que ocorrem na matriz extracelular com o envelhecimento e que são responsáveis pelas hérnias e dores lombares. O seu atual modelo de estudo é o disco intervertebral bovino.

Temas da palestra: Cientista – ser ou não ser, eis a questão!  – sessão de perguntas e respostas sobre o dia-a-dia do cientista, percurso académico e competências necessárias

O que a mosca da fruta nos pode ensinar sobre o cancro – apresentação/discussão da utilização da Drosophila como modelo de estudo para o cancro.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

jparedesbwJoana Paredes

A semelhança que existe entre processos biológicos que ocorrem durante o desenvolvimento embrionário e aqueles que ocorrem durante o processo de carcinogénese, levaram-na a querer aplicar este conceito à sua investigação em Oncobiologia.
Doutorou-se em Biologia Humana na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto em 2004, tendo desenvolvido o seu trabalho entre o IPATIMUP e a Universidade de Gent, na Bélgica. Atualmente é Investigadora Principal do grupo Epithelial Interactions in Cancer no i3S, onde se dedica ao estudo de biomarcadores de células estaminais do cancro, tendo como modelo de estudo o cancro da mama.

Temas da palestra: Células Estaminais do Cancro

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

 

JoãoCabralJoão Morais Cabral

Lidera um grupo de investigação que se dedica ao estudo da estrutura de proteínas das membranas celulares, em particular, daquelas que transportam iões entre o interior e exterior das células. Antes do IBMC passou pela Escócia, onde fez o doutoramento, Inglaterra e Estados Unidos.

Tema da palestra: A definir com a escola

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


João Relvas

Doutorou-se em Inglaterra em Genética Molecular. O seu interesse pelo sistema nervoso surgiu em Cambridge onde fez o pós-doutoramento. Antes de regressar a Portugal, trabalhou na Suíça durante 6 anos. Atualmente lidera um grupo de investigação que estuda um conjunto de células do sistema nervoso que têm a função de suporte e proteção dos neurónios, as células da glia.

Tema da palestra: A definir com a escola

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


JJorgeVieiraorge Vieira

Tem contribuído para a identificação, em populações naturais de Drosophila, de variantes genéticos associados à longevidade, e desta forma para uma melhor compreensão da evolução da longevidade em animais.

Tema da palestra: O que determina a longevidade nos animais?
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


MarioBarbosaMário Barbosa

Mário Barbosa é coordenador da equipa Bimimic, do grupo NEWTherapies, o qual desenvolve estratégias destinadas a promover a regeneração de tecidos, usando biomateriais, células estaminais, bioimagem e nanotecnologias aplicadas à saúde. A sua investigação centra-se no papel que as interfaces célula-biomaterial têm no comportamento celular, o qual é essencial para a regeneração de tecidos. É considerado o iniciador da investigação em Biomateriais no nosso país e é um dos cientistas mais conceituados internacionalmente nesta área. É também Professor Catedrático do ICBAS.

Tema da Palestra: Terapias Regenerativas e Biomedicina

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


MJO_fotoMaria José Oliveira

Maria José Oliveira, bióloga (1996) e doutorada em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina da Universidade de Ghent (Bélgica, 2004), é responsável pelo grupo Tumour and Microenvironment Interactions do i3S/INEB, onde é investigadora desde 2007. Desde 2008 é Professora afiliada no departamento de Patologia e Oncologia da Faculdade de Medicina da UP. O percurso académico e profissional brilhante levou-a a passar alguns períodos fora do país (Suécia, Alemanha, Bélgica e Itália). O interesse pela área da Oncologia dita a sua investigação, publicações e prémios.

Temas da palestra: Desafios na terapia do cancro; Os tumores como entidades complexas; Ser cientista

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


MilenaPanequeMilena Paneque

É psicóloga e profissional do aconselhamento genético há 18 anos. Acompanha a realização de testes genéticos preditivos em famílias em risco para doenças neurológicas de início tardio. A sua experiência como investigadora centra-se no impacto psicossocial que estes testes, tão antecipados ao início da doença, têm no indivíduo e na sua família, bem como nos aspetos de qualidade do aconselhamento genético. Atualmente é bolseira de pós-doutoramento do IBMC.

Tema da palestra: Aspectos psicossociais dos testes genéticos preditivos

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


PaulaBoaventuraBWPaula Boaventura

Desde 2013 trabalha na área da literacia em saúde, nomeadamente para a prevenção da obesidade, sendo esta considerada um fator de risco para a doença cardiovascular e para o cancro. Participou na equipa que desenvolveu um protótipo de um jogo digital para telemóveis, com o objetivo de melhorar a literacia em nutrição dos adolescentes (NutriBuddy). Paula Boaventura é investigadora no grupo Cancer Signalling & Metabolism, procurando avaliar os efeitos longo prazo das doses baixas de radiação através de uma coorte que, na infância, foi submetida a irradiação do couro cabeludo para tratamento da tinea capitis.
É licenciada em Biologia (ramo científico), mestre em Imunonologia e doutorada em Ciências Biomédicas. Recentemente, em Novembro de 2015, fez o mestrado em Ciências da Comunicação, na variante de Cultura, Património e Ciência.

Tema da palestra: Alimentação saudável, hábitos alimentares e a adolescência
Ou a definir com a Escola.

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


paula-parreiraPaula Parreira

Licenciada em Microbiologia pela Escola de Biotecnologia/Universidade Católica Portuguesa, focou o seu interesse nas alternativas terapêuticas para a infeção por Helicobacter pylori (H. pylori). Após a conclusão do Doutoramento, realizou no Centro de Biotecnologia Agricola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), o trabalho de Pos-doutoramento investigando o uso de extractos de plantas com potencial bactericidade. Paralelamente à investigação, desenvolveu atividades para crianças dos 5-12 anos de idade através do projeto – “Ciência à la Carte”. Atualmente integra o grupo Nanobiomaterials for Targeted Therapies Group continuando o seu trabalho relacionando as terapias de bioengenharia contra a infeção por H. pylori.

Tema da palestra: Uso de biomateriais no contexto de infeções bacterianas.

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


PauloOliveiraPaulo Oliveira

Com formação académica em Biologia, Paulo Oliveira deixou-se fascinar desde muito cedo pelas maravilhas do mundo da Microbiologia. Apesar de “invisíveis” aos nossos olhos e consideradas muito simples na sua organização, as bactérias estão em todo o lado e determinam em múltiplas maneiras o nosso bem-estar. Como? Pense nisto: existem no nosso corpo mais células de bactérias do que células humanas… Mas não são só as suas quantidades que impressionam: há bactérias “domesticadas” que nos ajudam em múltiplas maneiras, desde a produção de vacinas e biocombustíveis até à descontaminação de áreas poluídas.

Temas da palestra:
– As bactérias como mini-fábricas
– Falta gasolina? As bactérias podem ajudar a resolver

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


PerpetuaPintoÓPerpétua Pinto do Ó

Interessou-se pelo estudo de células estaminais muito cedo na sua carreira de investigação. Durante o doutoramento, que realizou na Suécia, desenvolveu trabalho sobre a biologia das células estaminais hematopoiéticas em particular e atualmente tenta identificar a composição celular e molecular dos chamados “nichos” de células estaminais.

Tema da Palestra: Células estaminais

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


rgoncalvesRaquel Gonçalves

Os avanços da biotecnologia nas técnicas de clonagem e a possibilidade de criar órgãos bio-artificiais despertaram-lhe o interesse pela investigação durante o ensino secundário e na universidade. Com uma formação em Engenharia Química pelo Instituto Superior Técnico e um doutoramento em Biotecnologia, em expansão de células estaminais, pela mesma instituição, em colaboração com University of Reno, Nevada, nos EUA, Raquel Gonçalves é atualmente investigadora no grupo Microenvironments for Newtherapies e dedica-se ao desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas que envolvam células estaminais e biomateriais para a área osteoarticular, em particular para o disco intervertebral.

Temas da Palestra: Engenharia biomédica e células estaminais
Outros a combinar com a escola

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

UntitledRita Barros

Licenciada em Bioquímica pela Universidade do Porto, doutorou-se em Biomedicina pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. O projeto, que visava perceber a rede de regulação génica envolvida no estabelecimento e manutenção da metaplasia intestinal, uma lesão pré-maligna do estômago, foi desenvolvido no Ipatimup e no INSERM Estrasburgo (França). Durante o percurso académico e profissional valorizou sempre a internacionalização, contando com períodos a desenvolver trabalhos de investigação na Dinamarca, Holanda, França e Estados Unidos. Actualmente é investigadora de pós-Doutoramento no grupo de Differentiation and Cancer e tem estado envolvida em projectos tanto de investigação básica, procurando compreender a biologia e regulação de novos biomarcadores no cancro gástrico e do cólon, como de investigação clínica, desenvolvendo estudos retrospectivos em tecidos humanos para validar o valor prognóstico e preditivo de novos biomarcadores.

Tema da Palestra: Biomarcadores em cancro – o que são, como se estudam e a sua utilidade

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


RitaVilaça_PBRita Vilaça

Mestre em Bioquímica (FCUP-UP), estudou o papel dos antioxidantes da dieta alimentar na longevidade celular. Durante o doutoramento em Ciências Biomédicas (ICBAS-UP) e actualmente no seu pós-doutoramento, onde integra o grupo Yeast Signaling Network no i3S, dedica-se a estudar os mecanismos moleculares que causam disfunção mitocondrial numa doença lisossomal rara (Niemann-Pick tipo C), usando como modelo biológico a levedura. É Professora auxiliar convidada no ICBAS, onde lecciona no Mestrado Integrado em Medicina e no Mestrado em Bioquímica. É também colaboradora no projecto de educação científica YScience.

Temas da Palestra: A mitocôndria no centro da vida celular/ A ciência da levedura: um organismo modelo em investigação

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .


sandramartinsBWSandra Martins

Investigadora (Programa Investigador FCT) no grupo Population Genetics & Evolution centrando-se a investigação  (1) sobre a epidemiologia genética da degeneração espinocerebelar, (2) na pesquisa de modificadores genéticos sobre MJD (Machado Joseph disease)  e (3) sobre a evolução de genes responsáveis para a ataxia. Dedicou o seu doutoramento à história mutacional de MJD por meio da análise de haplótipos das famílias afetadas a partir de 20 populações diferentes espalhados pelos 5 continentes (2007, Universidade do Porto; supervisores: A. Amorim, IPATIMUP; J. Sequeiros, IBMC). S. Martins orientou várias teses de mestrado e lecionou no Mestrado em Biologia Celular e Molecular, durante os últimos quatro anos, da Faculdade de Ciências (Universidade do Porto), como Professor convidado.

Tema da Palestra: Origens da doença de Machado-Joseph

 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

SofiaSantosSofia Santos

Desenvolve investigação na área de Neurociências. Durante o doutoramento estudou uma patologia neurodegenerativa do Sistema Nervoso Periférico – Doença dos Pezinhos. No pós-doutoramento interessou-se pela investigação na área dos Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) em modelos animais de ratinho. Atualmente procura desenvolver estratégias de nanomedicina após AVC, com o objectivo de aplicar moléculas neuroprotetoras no cérebro isquémico.

Tema da Palestra: Isquemia Cerebral: da Patologia aos Mecanismos Neuroprotetores

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Steeve_150x150Steeve Lima

Licenciado em Biologia e Mestre em Biologia Molecular e Celular pela Faculdade de Biologia da Universidade do Porto, é atualmente aluno do Programa Doutoral de Biologia Molecular e Celular no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar integrando o grupo de investigação Bioengineering & Synthetic Microbiology do i3S, resultado do seu interesse pela microbiologia molecular e bioengenharia.

Tema da Palestra:
“ResilCiência” – O ser resiliente em Ciência;

Curiosidade como o caminho para a Resposta;

Biotecnologia Microbiana e aplicabilidade;
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

tsTeresa Summavielle

Licenciada em Bioquímica, realizou o seu trabalho de doutoramento sobre o desenvolvimento do sistema nervoso sob exposição de drogas psicoestimulantes. Atualmente lidera o grupo de investigação Addiction Biology no i3S. Tem igualmente interesse na área da comunicação de ciência, onde desenvolve o tema sobre a prevenção das drogas de abuso na adolescência.

Tema da Palestra: As drogas e o cérebro: põe-te a milhas das pastilhas.

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Advertisements